Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bluegazine

O Blog da MEO Blueticket

02
Out17

Memorial do Convento de José Saramago dia 7 de Outubro

memorial.jpg

 O espetáculo Memorial do Convento, de José Saramago, está de volta ao Palácio Nacional de Mafra com apresentações ao fim da tarde em poucos dias. A próximo atuação está marcada para o dia 7 de outubro, sábado.

Depois, há ainda a oportunidade de assistir ao Memorial do Convento nos dias 4 de novembro e 2 de dezembro.

São várias oportunidades para ver ou rever a representação de uma obra superior. Este espetáculo completa em 2017 dez anos de história, é um bom pretexto para recordar José Saramago e visitar o Palácio Nacional de Mafra.

 

Partilhamos aqui a sinopse dos produtores:

Ansiando por um filho que tarda, o rei D.João V é avisado por frei António de S.José: “Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência”. O desejo real desencadeará uma epopeia de homens, um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todos o país, de arquitetos, engenheiros e materiais vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando-o. ​Unidos por um amor natural, Blimunda e Baltasar reúnem-se ao padre Bartolomeu de Gusmão e ao seu sonho de voar. A passarola, máquina voadora, misto de barco e de pássaro, nasce do saber científico de Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as nuvens fechadas), que alimentarão a máquina e a farão voar. ​Sobre as obras do Convento de Mafra terá passado o Espírito Santo, dizem os padres e acredita o povo. Voar, nesse tempo, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio, e assim se anuncia o fim trágico das três personagens maravilhosas.

 

O próximo espetáculo é já no sábado.
 
23
Abr17

Memorial do Convento, de José Saramago, até Dezembro no Palácio Nacional de Mafra

Memorial do Convento 02.jpg

O espetáculo Memorial do Convento, de José Saramago, está de volta ao Palácio Nacional de Mafra com apresentações ao fim da tarde em poucos dias. A próximo atuação está marcada para o dia 6 de maio, sábado.

A grande procura de bilhetes levou a que as próximas datas já estejam esgotadas mas há várias alternativas até ao fim do ano, entre 1 de julho e 2 de dezembro.

São várias oportunidades para ver ou rever a representação de uma obra superior. Este espetáculo completa em 2017 dez anos de história, é um bom pretexto para recordar José Saramago e visitar o Palácio Nacional de Mafra.

 

Partilhamos aqui a sinopse dos produtores:

Ansiando por um filho que tarda, o rei D.João V é avisado por frei António de S.José: “Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência”. O desejo real desencadeará uma epopeia de homens, um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todos o país, de arquitetos, engenheiros e materiais vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando-o. ​Unidos por um amor natural, Blimunda e Baltasar reúnem-se ao padre Bartolomeu de Gusmão e ao seu sonho de voar. A passarola, máquina voadora, misto de barco e de pássaro, nasce do saber científico de Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as nuvens fechadas), que alimentarão a máquina e a farão voar. ​Sobre as obras do Convento de Mafra terá passado o Espírito Santo, dizem os padres e acredita o povo. Voar, nesse tempo, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio, e assim se anuncia o fim trágico das três personagens maravilhosas.

 

É só escolher uma data enquanto estão disponíveis.
 
01
Mar17

Memorial do Convento de José Saramago no Dia 4 de Março

Memorial do Convento 02.jpg

O espetáculo Memorial do Convento, de José Saramago, está de volta ao Palácio Nacional de Mafra com apresentações ao fim da tarde em poucos dias. A próximo atuação está marcada para o dia 4 de março, sábado.

Depois, há ainda a oportunidade de assistir ao Memorial do Convento nos dias 1 de abril, 6 de maio e 3 de junho.

São várias oportunidades para ver ou rever a representação de uma obra superior. Este espetáculo completa em 2017 dez anos de história, é um bom pretexto para recordar José Saramago e visitar o Palácio Nacional de Mafra.

 

Partilhamos aqui a sinopse dos produtores:

Ansiando por um filho que tarda, o rei D.João V é avisado por frei António de S.José: “Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência”. O desejo real desencadeará uma epopeia de homens, um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todos o país, de arquitetos, engenheiros e materiais vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando-o. ​Unidos por um amor natural, Blimunda e Baltasar reúnem-se ao padre Bartolomeu de Gusmão e ao seu sonho de voar. A passarola, máquina voadora, misto de barco e de pássaro, nasce do saber científico de Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as nuvens fechadas), que alimentarão a máquina e a farão voar. ​Sobre as obras do Convento de Mafra terá passado o Espírito Santo, dizem os padres e acredita o povo. Voar, nesse tempo, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio, e assim se anuncia o fim trágico das três personagens maravilhosas.

 

O próximo espetáculo é já no sábado.
 
28
Jan17

Passear de Comboio Pela Tapada Nacional de Mafra

PACK CONHECER TAPADA DE COMBOIO.jpg

Uma ideia para uma fuga saudável visitando mais de perto a natural e bonita paisagem da Tapada Nacional de Mafra.

Fazer uma viagem de comboio ao encontro da floresta encantada e dos animais que a habitam. Conhecer a Tapada Nacional de Mafra ao longo de 15 km, acompanhados por um guia onde se pode observar javalis, veados, gamos e outros animais em total liberdade. Um programa que também inclui uma visita ao Museu dos Coches e Museu da Tojeira.

Uma ideia para desenvolver em família e com amigos, para os dias de sol que o inverno sempre traz.

Todas as informações podem ser encontradas com mais pormenores no site da Tapada de Mafra.

 

20
Jan17

Palácio Nacional de Mafra recebe Memorial do Convento de José Saramago

Memorial do Convento 02.jpg

O espetáculo Memorial do Convento, de José Saramago, volta ao Palácio Nacional de Mafra com apresentações ao fim da tarde nos dias 4 de fevereiro, 4 de março, 1 de abril, 6 de maio e 3 de junho. No passado dia 7 foi a primeira apresentação deste ciclo.

São várias oportunidades para ver ou rever a representação de uma obra superior. Este espetáculo completa em 2017 dez anos de história, é um bom pretexto para recordar José Saramago e visitar o Palácio Nacional de Mafra.

 

Partilhamos aqui a sinopse dos produtores:

Ansiando por um filho que tarda, o rei D.João V é avisado por frei António de S.José: “Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência”. O desejo real desencadeará uma epopeia de homens, um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todos o país, de arquitetos, engenheiros e materiais vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando-o. ​Unidos por um amor natural, Blimunda e Baltasar reúnem-se ao padre Bartolomeu de Gusmão e ao seu sonho de voar. A passarola, máquina voadora, misto de barco e de pássaro, nasce do saber científico de Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as nuvens fechadas), que alimentarão a máquina e a farão voar. ​Sobre as obras do Convento de Mafra terá passado o Espírito Santo, dizem os padres e acredita o povo. Voar, nesse tempo, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio, e assim se anuncia o fim trágico das três personagens maravilhosas.

 

O próximo espetáculo é já no dia 4 de fevereiro.
 
06
Jan17

Memorial do Convento de José Saramago em Mafra

Memorial do Convento 04.jpg

 O espetáculo Memorial do Convento, de José Saramago, volta ao Palácio Nacional de Mafra com apresentações ao fim da tarde nos dias 7 de janeiro, 4 de fevereiro, 4 de março, 1 de abril, 6 de maio e 3 de junho.

Várias oportunidades para ver ou rever a representação de uma obra superior. Este espetáculo completa em 2017 dez anos de história, é um bom pretexto para recordar José Saramago e visitar o Palácio Nacional de Mafra.

 

Partilhamos aqui a sinopse dos produtores:

Ansiando por um filho que tarda, o rei D.João V é avisado por frei António de S.José: “Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência”. O desejo real desencadeará uma epopeia de homens, um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todos o país, de arquitetos, engenheiros e materiais vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando-o. ​Unidos por um amor natural, Blimunda e Baltasar reúnem-se ao padre Bartolomeu de Gusmão e ao seu sonho de voar. A passarola, máquina voadora, misto de barco e de pássaro, nasce do saber científico de Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as nuvens fechadas), que alimentarão a máquina e a farão voar. ​Sobre as obras do Convento de Mafra terá passado o Espírito Santo, dizem os padres e acredita o povo. Voar, nesse tempo, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio, e assim se anuncia o fim trágico das três personagens maravilhosas.

 

Instagram

Sigam-nos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Favoritos