Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bluegazine

Sabe o que vem aí

Lisboa ao Palco até dia 4 de Outubro em Benfica

lisboa ao palco1.jpg

Desde o dia 11 de Setembro, a Quinta da Alfarrobeira, em São Domingos de Benfica, Lisboa, tem acolhido noites de música portuguesa, juntando em 20 espetáculos nomes consagrados e em ascensão da música portuguesa. O recinto tem uma lotação reservada a cerca de 600 lugares, sentados, cumprindo todas as normas de distanciamento social, higiene e segurança enunciadas pela Direção Geral de Saúde.

Os bilhetes registam o preço único de 15€ e podem ser garantidos aqui no site online da MEO Blueticket:

Comprar

Até dia 4 de outubro ainda há muita música para descobrir no Lisboa ao Palco, em Benfica:

 

Dia 2 - Diogo Piçarra e Irma

Dia 3 - Amor Electro e Viva o Samba
Dia 4 - Pedro Abrunhosa e Elisa Rodrigues

Festival Santa Casa Alfama Cartaz Completo

alfama.png

Em ano de centenário de Amália, o cartaz desta edição, que se quer especial, compõe-se de sugestões imperdíveis, como se comprova com a programação dos dois palcos maiores do Festival: o Palco Santa Casa e o Palco Santa Maria Maior.

 

Nos próximos dias 2 e 3 de outubro, o Santa Casa Alfama regressa ao coração de Lisboa. Numa edição adequada às circunstâncias, seguindo com responsabilidade e rigor todas as normas da Direção-Geral da Saúde, esta edição do Festival não perde em emoção, pelo contrário!

O Palco Santa Casa vai poder contar com a cumplicidade entre Fafá de Belém & José Gonçalez, um tributo a Amália preparado pelo talento do Custódio Castelo Trio e ainda uma carta ao piano, enviada por Júlio Resende para a grande senhora do fado. Em mais uma edição, o Largo do Chafariz de Dentro recebe aquele que é provavelmente o palco mais bairrista do Santa Casa Alfama: o Palco Santa Maria Maior. Jaime Dias, Beatriz Felizardo, Vítor Miranda, Conceição Ribeiro, Diogo Rocha, Sónia Santos, Pedro Galveias e Ana Marta são os talentos escolhidos pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, que acolhe o Festival desde a sua primeira edição.
 


CARTAZ COMPLETO
Dia 02 de outubro

Palco Santa Casa
Mariza
Fafá de Belém & José Gonçalez "Cumplicidades"
Custódio Castelo Trio

Palco Ermelinda Freitas | Rooftop do Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Fábia Rebordão
André Dias "Amália na voz da guitarra"

Palco Amália | Auditório Abreu Advogados
Vânia Duarte
André Baptista

Centro Cultural Dr. Magalhães Lima
Maria Emília
Duarte

Palco Santa Maria Maior | Largo do Chafariz de Dentro
Jaime Dias + Beatriz Felizardo
Diogo Rocha + Sónia Santos

Palco Santa Casa Futuro | Sociedade Boa União
Escola de Fado Amador e Criativo de Alverca apresenta:
Rodrigo Figueira, Beatriz da Conceição Mamede e Rodrigo Monteiro

Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Exposição "Bem-Vinda Sejas Amália"

Fachada do Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Espetáculo de vídeo mapping "Amália"

O Palco do Público | Restaurante do Museu do Fado
Inscrições até dia 25 de setembro para: comunicacao@museudofado.pt

"Fado à Janela" | Largo de São Miguel
Jorge Silva, Gilberto Silva e José Manuel Rodrigues


Dia 03 de outubro

Palco Santa Casa
Gisela João
Concerto exclusivo "Celebrar Amália 100 Anos Depois" com Jorge Fernando,
Rui Veloso, Katia Guerreiro, Diogo Piçarra, Marco Rodrigues, Sara Correia e André Amaro
Júlio Resende "Carta para Amália"

Palco Ermelinda Freitas | Rooftop do Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Helder Moutinho
"Fado em boas mãos" com Buba Espinho, Joana Almeida, Maura e Tiago Correia

Palco Amália | Auditório Abreu Advogados
Catarina Rocha
Francisco Salvação Barreto

Centro Cultural Dr. Magalhães Lima
Filipa Cardoso
José Geadas

Palco Santa Maria Maior | Largo do Chafariz de Dentro
Vitor Miranda + Conceição Ribeiro
Pedro Galveias + Ana Marta

Palco Santa Casa Futuro | Sociedade Boa União
Escola de Fado CLAF (Clube Lisboa Amigos do Fado) apresenta:
Maria Passarinho, Tiago Conceição e Bruna Duarte

Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Exposição "Bem-Vinda Sejas Amália"

Fachada do Terminal de Cruzeiros de Lisboa
Espetáculo de vídeo mapping "Amália"

O Palco do Público | Restaurante do Museu do Fado
Inscrições até dia 25 de setembro para: comunicacao@museudofado.pt

"Fado à Janela" | Largo de São Miguel
Jorge Silva, Gilberto Silva e José Manuel Rodrigues

Sintra Espera Por Si: Reabertura do Castelo dos Mouros, do Palácio da Pena, do Palácio de Monserrate e Palácio Nacional de Queluz

Dia Nacional dos Centros Históricos Portugueses.j

Depois de tanto tempo com recolhimento forçado, é altura de planear passeios ao ar livre e aproveitar o bom tempo da primavera. O fim de semana está aí e Sintra é sempre um destino tentador e já tem vários pontos de atração abertos e que são de visita obrigatória. Para conhecer ou revisitar. São os casos do Castelo dos Mouros, do Palácio da Pena, do Palácio de Monserrate ou do Palácio Nacional de Queluz.

Por onde começar? É possível planear a visita a todos estes monumentos ou pensar em visitas individuais no espaço online dedicado a cada uma das visitas:

Ciclo de Cinema Arthur Jafa em Serralves

serralves.jpg

Este ciclo, concebido em estreita colaboração com Arthur Jafa, centra-se no conceito de "Black Visual Intonation”, que descreve a vibração específica da negritude no cinema dos EUA. A matriz estética deste cinema resulta da transposição do ritmo, da frequência e da instabilidade sonora da música negra para o campo das imagens em movimento. Propondo um percurso através do Black Cinema a partir da obra de Jafa, este ambicioso programa é constituído por 38 filmes, muitos deles nunca exibidos em Portugal.

Visitar o Palácio da Bolsa no Porto

PALÁCIO DA BOLSA.jpg

Um dos edifícios mais bonitos da cidade do Porto está situado no centro histórico podendo ser visitado todos os dias do ano, uma excelente sugestão para um passeio em família.

O Palácio da Bolsa é um monumento nacional classificado como Património Mundial pela UNESCO. Foi erguido pela Associação Comercial do Porto sobre as ruínas do Convento de São Francisco tornou-se por excelência a sala de visitas do Porto, recebendo os mais ilustres visitantes, entre os quais, monarcas, Presidentes da República e ministros de quase todos os países, transformando este edifício no monumento mais visitado do Norte do País.

Pág. 1/3